Segundo a Polícia Civil, pedreiro tentava a defender o cadeirante, quando foi morto. Homem foi preso na zona rural, ele pode pegar até 50 anos de prisão.

A Polícia Civil prendeu nesta segunda-feira (11) um suspeito de matar um pedreiro de 48 anos a tiros e de ferir um cadeirante de 36. As vítimas estavam em um bar de Taiobeiras (MG) quando foram atingidas. Os crimes ocorreram em 2 de novembro neste ano.

Segundo Gildeilson Almeida, delegado regional de Taiobeiras, o investigado teve um desentendimento com o cadeirante e foi até o bar. O pedreiro tentou defendê-lo, mas acabou sendo assassinado ao ser atingido no peito. Após atingi-lo, o homem disparou contra o cadeirante, na região do abdome.

Depois de cometer os crimes, o suspeito fugiu de carro do local. O automóvel usado por ele foi encontrado tombado em uma estrada. No interior, os policiais apreenderam um celular e um coldre. O veículo foi removido para um pátio.

A Polícia Civil encontrou o homem na Comunidade de Barreiros, zona rural de Taiobeiras, onde os investigadores localizaram munições. Ele está preso preventivamente e foi levado para o presídio da cidade.
O investigado deve responder por um homicídio duplamente qualificado e por outro tentado qualificado, a pena pode chegar a 50 anos de reclusão.

Fonte e Fotos: G1 Grande Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *