Hoje quero falar sobre sonhos. Se sonhar um pouco é perigoso, a solução não é sonhar menos é sonhar mais.

Mas quais são os seus sonhos?

Se eu lhe perguntasse pelo que você tem vivido, o que me responderia?

O que você se vê sendo e fazendo daqui a alguns meses ou alguns anos?

Você, por acaso, tem se dado tempo suficiente para prestar atenção aos próprios sonhos ou tem vivido em uma busca desenfreada por mais do mesmo?

Talvez, ao receber esses questionamentos, você se sinta um pouco aflito, meio perdido, eufórico.

Mas está tudo bem, é apenas o seu cérebro procurando essas respostas aí dentro de você, porque todas as respostas sempre estão e sempre estiveram dentro de você.

Você sabe exatamente o que fazer, para onde ir, ou apenas tem se deixado de lado para viver a vida que esperam que viva.

E não é uma questão de julgamento, afinal, todos nós, em maior ou menor grau, fazemos isso.

O importante é reconhecer o ponto onde nós paramos de nos ouvir e retomar, retomar para a nossa essência, para aquilo que nos define, aquilo que nos eleva.

Resgate a criança que há em você.

Veja bem e pense nisto = A criança que você foi sentiria orgulho do adulto que você se transformou?

Se a sua resposta for não, se o sentimento, ao ouvir essa pergunta, for de tristeza, de ressentimento,de  raiva, de frustração, não se preocupe, este é o momento exato para recomeçar.

Recomece ouvindo-se: quem você é em essência?

Do que você gosta?

O que faz os seus olhos brilharem?

Talvez aqui você se pegue pensando em planos e sonhos para aqueles que você ama, e está tudo bem, são ótimos planos e sonhos.

Mas hoje eu quero que você olhe um pouco mais além, olhe para si.

O que você deseja para a sua vida?

Quais os sonhos ficaram adormecidos pelos diversos papéis que você se propôs a assumir?

Recomece acreditando novamente em si, no seu poder de criar um mundo mágico, um mundo incrível, um mundo de realizações.

Recomece resgatando a criança que permanece aí dentro, cheia de sonhos, cheia de vida, cheia de fé e esperança.

Se não deu certo, apague e recomece.

Esqueça o que ficou. Esqueça a culpa. A falta de plano. Esqueça a dúvida. O que foi quase engano. Apague e recomece. É sempre hora de mudar, de virar a página e se reinventar. Mesmo que doa, aprender não é um processo à toa.

Recomece à sua maneira, não há certo ou errado. Apenas recomece!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *